Grande parte da população sofre com algum tipo de problema respiratório. Rinite, sinusite, bronquite e asma, por exemplo, são as principais doenças que afetam a qualidade de vida e a respiração das pessoas.

E esse quadro tende a se agravar em determinadas épocas do ano, como as épocas de tempo seco e árido. Abaixo, listamos algumas dicas de como se proteger desses períodos e damos algumas dicas de como respirar melhor. Vamos lá?

 

Como respirar melhor e ter mais qualidade de vida?

A respiração é fundamental para nossa saúde, bem-estar e correto funcionamento do corpo. Isso porque é através dela que nosso corpo absorve o oxigênio que alimenta nossas células e é fundamental para a nossa atividade cerebral.

Mas, também é através da respiração que eliminamos algumas toxinas e substâncias nocivas ao nosso organismo. Portanto, problemas respiratórios ocasionados pelas doenças crônicas que citamos, afetam toda nossa saúde.

Ficamos com dificuldade em adquirir oxigênio e adquirimos hábitos respiratórios que fazem mal. Afinal, para compensar a incapacidade de respirar pelo nariz, respiramos pela boca - com isso a filtragem de microorganismos e substâncias não é devidamente feita, além de ocasionar outros sintomas graves.

Em tempos muito secos, igual tivemos o pior período de seca em 91 anos, agravam ainda mais as doenças respiratórias, sendo fundamental aderir a grandes mudanças de hábitos para contornar essas consequências. Para te ajudar, separamos algumas dicas infalíveis de como respirar melhor:

1 - Água é vida e nosso corpo agradece

Nosso organismo é composto por mais de 70% de água. Portanto, ela é um dos nutrientes mais importantes, muito além das vitaminas e minerais. As mucosas, especialmente da narina, são úmidas e exigem essa característica para se manter saudáveis e com sua devida função.

Ter uma baixa hidratação, promove o ressecamento dessas delicadas estruturas, ocasionando irritação, inflamação e facilitando a entrada de microorganismos e substâncias perigosas à saúde, piorando quadros respiratórios.

2 - Lave bem as narinas e hidrate os olhos

Com baixa umidade do ar, as estruturas expostas ao ambiente também sofrem, como é o caso dos olhos e narinas. Ressecadas, as mucosas perdem sua capacidade de proteger o corpo, o que permite a entrada de vírus, bactérias e agentes poluentes. Lavar o nariz pelo menos 1 vez ao dia, com soluções como soro, é ideal. Alguns vídeos disponíveis no YouTube mostram dicas de como fazer a lavagem.

Já os olhos, quando ficam ressecados, aumentam a possibilidade de desenvolver problemas como as temidas conjuntivites, inclusive as alérgicas. Alguns colírios comercializados possuem fórmulas que imitam a lágrima natural, garantindo hidratação aos olhos.

3 - Se possível, troque o ventilador pelo ar-condicionado

Parece meio contraditório, mas para quem é alérgico, o aparelho de ar-condicionado é menos perigoso para a saúde respiratória do que o ventilador - claro que um aparelho devidamente higienizado e com a manutenção em dia.

Isso porque os ventiladores funcionam como verdadeiros vórtices do ambiente. Ao empurrarem o ar, ele carrega toda sujeira e alergênicos no local. Já o ar-condicionado, apesar de ressecar o ar, tem filtros que impedem que essas partículas sejam espalhadas. 

4 - Use umidificador em todos os ambientes

Para quem é alérgico e tem problemas respiratórios, o umidificador é um companheiro indispensável, e é uma das dicas mais importantes de como respirar melhor. Eles ajudam a manter o ambiente com uma umidade elevada, recomendada para a saúde, especialmente na presença de aparelhos de ar-condicionado.

5 - Higiene sempre a casa e deixe arejada

Uma das dicas de ouro de como respirar melhor, é manter a casa limpa sempre que possível. Poluição, pólen e poeira, são os principais vilões da saúde respiratória, especialmente de quem já tem um quadro alérgico.

Portanto, opte por limpar sempre com um pano úmido ou utilize mecanismos que não levantem resíduos - como as vassouras. Além disso, manter a casa sempre aberta, com ar circulando, impede a proliferação de fungos e bactérias.

6 - Pratique atividades físicas, mas atento ao ambiente

A atividade física faz um bem enorme para todo o corpo, afinal, nossa fisiologia foi constituída para nos mantermos sempre em movimento. Além de regular diversas funções e prevenir doenças crônicas geradas pelo sedentarismo, os exercícios ajudam a regular a respiração e aumentar sua frequência.

Porém é preciso atenção: cuidado ao praticar em ambientes abertos e ao ar-livre. Pode parecer estranho, mas se a atividade for executada em locais com alta poluição, como praças próximas a grandes centros urbanos, aumenta os problemas com a respiração. Evite praticar nos horários de pico de poluição, que varia entre 09 - 17 horas.

7 - Cuide da sua saúde e sua imunidade

Caso tenha um quadro de alergia presente, não arrisque sua qualidade de vida. Procure um especialista para tratar do quadro, que é agravante para a qualidade da sua respiração. Faça o tratamento e opte por hábitos mais saudáveis para controlar a situação, como a alimentação equilibrada.

 

Além disso, fortalecer a sua imunidade é essencial. Ela ajuda a reduzir os sintomas de quadros alérgicos e é essencial para melhorar a sua respiração. E a suplementação é a melhor opção para atingir esse objetivo. Conheça o Belt Imunne e se surpreenda com os resultados para a sua saúde e qualidade respiratória.