A crise mundial de saúde que abalou 2020 continua sendo a preocupação em diversos continentes e, com ela, veio a dúvida: como aumentar a imunidade? Enquanto a vacina não é liberada, muitos profissionais da saúde estão listando uma série de medidas de prevenção, envolvendo desde o isolamento social, até a ingestão de Vitamina D, por exemplo. 

Recentemente, pesquisadores da Universidade de Chicago (EUA) publicaram um estudo relacionando a proteção da nova doença com o reforço da Vitamina D. Segundo o site da BBC, o resultado inicial foi positivo! De acordo com os autores, o percentual de pessoas infectadas é maior entre aqueles com deficiência da Vitamina D, do que entre os níveis normais. 

A Vitamina D e o Coronavírus: qual a relação?

Em março, quando a pandemia passou a se alastrar pelos continentes, a Vitamina D passou a ser indicada como método de prevenção. Isso porque, em pequenas quantidades, consegue controlar algumas funções do organismo, junto com as enzimas, mantendo o corpo resistente a bactérias e vírus. 

A ideia do componente com foco em combate ao COVID-19 veio da Universidade de Turim, na Itália, onde pesquisadores identificaram a ingestão da Vitamina D como ação preventiva para a doença, embora, ainda, sem evidência científica. E assim a notícia se espalhou, ganhando força pela Europa,  apontando 20 países com uma taxa de mortalidade menor pelo Coronavírus em pacientes com maior índice de Vitamina D.

Na sequência, um artigo dos cientistas da Anglia Ruskin University, no Reino Unido, e publicado no Aging Clinical and Experimental Research mencionou a relação entre o nível de micronutrientes e infecções respiratórias agudas, indicando, de fato, a Vitamina D como responsável pela resposta imunológica, prevenindo a produção excessiva de citocinas inflamatórias. 

Para os cientistas da Universidade de Chicago, ainda, a hipovitaminose —  ou seja — deficiência de Vitamina D é comum no Brasil e no mundo, principalmente em locais com menor exposição solar.

O que é a Vitamina D?

Essencial para o bom funcionamento do organismo, a Vitamina D pode ser absorvida pela exposição solar, alimentação ou ingestão de suplementos. 

Responsável por auxiliar na quantidade de fósforo e cálcio do organismo, também ajuda no fortalecimento muscular e, como vem sendo explorado, na reação imunológica com doenças respiratórias. Além disso, a Vitamina D carrega outros benefícios, como:

  • Função cardíaca boa;
  • Fortificação dos ossos;
  • Prevenção do raquitismo na infância;
  • Combate a doenças autoimunes;
  • Prevenção da depressão.

Onde encontrar a Vitamina D? 

A luz do sol é fonte direta de Vitamina D, entretanto, com o isolamento social e a oscilação climática, nem sempre é o suficiente. Portanto, aqui vão algumas opções de alimentos para enriquecer suas refeições:

  • Cogumelos;
  • Salmão
  • Atum;
  • Queijos;
  • Gema de Ovo;
  • Fígado
  • Entre outros. 

É comum pessoas que moram em lugares com pouco sol apresentarem deficiência em Vitamina D e precisarem fazer a suplementação. Você pode descobrir se tem falta desse nutriente no seu organismo por meio de um exame laboratorial de sangue bem simples. É importante realizar o check-up regularmente com acompanhamento médico ou de um nutricionista.

A Belt Nutrition trabalha com a venda de Vitamina D por unidades e também o combo imunidade. Confira!

Esperamos que esse artigo tenha ajudado a esclarecer as suas dúvidas sobre a vitamina D e o Coronavírus. 

Agora que você já se atualizou sobre esse assunto tão importante, aproveite para compartilhar o post em suas redes sociais. Juntos, somos mais fortes!