A queda de cabelo é uma grande preocupação para quem se preocupa com a beleza e saúde dos fios. Porém, nem sempre, é motivo de grande alarde ou preocupação. Afinal, especialistas dizem que podemos perder até 100 fios todos os dias!

Mas, se mesmo assim a perda de cabelo está te preocupando, aqui vamos dar algumas dicas úteis de o que fazer para diminuir a queda de cabelo, como identificar e reverter esse cenário. Boa leitura!

Antes de tudo: o que causa queda de cabelo?

Perder os fios, é um processo natural e de renovação do couro cabeludo. Os folículos geram uma renovação automática, assim que o prazo do fio chegou ao fim. Logo, nem sempre a queda de cabelo é prenúncio para uma tragédia iminente de calvície. 

Em alguns momentos, é natural que o cabelo caia mais: lavando, ao acordar ou, até mesmo, depois de ficar com ele preso por muito tempo. Mas, se a quantidade de fios caindo e a frequência dessa alta queda, está fora do comum, é preciso acender o alerta. Alguns dos fatores que geram essa anomalia são:

  • Transtornos de humor: estresse, ansiedade e depressão, são os maiores vilões da saúde do seu cabelo. Eles elevam picos de hormônios como o cortisol, que afetam justamente essas estruturas.
  • Períodos específicos da mulher: a famosa TPM, ou alguma outra oscilação hormonal, afetam diretamente a queda de cabelo;
  • Problemas na tireoide. 
  • Alopecia - doença autoimune que faz com que o corpo ataque estruturas capilares.
  • Deficiências nutricionais, entre outros.

Logo, a perda demasiada de fios, pode ser gerado por diversos fatores - internos principalmente - que acabam gerando essa situação.

O que fazer para diminuir a queda de cabelo

Infelizmente, não existe receita mágica para diminuir a perda dos fios imediatamente. Entretanto, existem diversas técnicas simples, que vão te ajudar a melhorar o problema. Confira a seguir algumas dicas úteis:

1 - Procure ajuda médica para mapear se existe alguma causa mais séria

A queda de cabelo em excesso, sempre é indicativo de algo que pode estar ocorrendo. Seja ele de origem hormonal, emocional ou fisiológico. 

O profissional vai poder pedir exames completos, para mapear se, por trás desse sintoma, não exista uma condição ainda mais preocupante. Afinal, quanto antes descoberto e tratado, mais facilmente o quadro poderá ser revertido.

Principalmente se o problema for de causas hormonais e autoimunes. A alopecia, por exemplo, quando descoberta cedo, pode ser totalmente controlada e até revertida. Infelizmente é uma doença de origem genética e pode surgir independente da idade.

Já, se a causa for hormonal, é preciso agir com rapidez. Pode indicar uma condição que vai gerar ainda mais problemas para a saúde como um todo. A falta de vitaminas (ou o excesso delas) também é grave e gera consequências seríssimas para o nosso corpo.

2 - Mantenha uma boa rotina de higiene e tratamento

Muitas pessoas pensam que lavar o cabelo com frequência, gera queda. Porém, isso é um mito e a regularidade depende do tipo e necessidade do próprio couro cabeludo. A assiduidade de lavagem maior, é recomendada especialmente para quem tem cabelos muito oleosos.

A sujeira irrita e sobrecarrega o couro cabeludo, aumentando a queda dos cabelos. Além disso, é preciso se atentar a temperatura da água: alta temperatura, gera queimaduras e perda de fios em excesso.

Manter o cabelo com seu cronograma também é fundamental. Cabelos ressecados e pouco nutridos tendem a ficar mais fracos. Isso aumenta a queda, quebra e também prejudica o seu crescimento. 

3 - Hábitos saudáveis são essenciais

Além de cuidar na hora do banho, na rotina do dia-a-dia, é preciso se atentar à saúde dos fios. O estresse e falta de nutrientes, acabam sendo os principais vilões das madeixas.

Para os transtornos de humor (estresse e ansiedade) fazer terapia, investir na qualidade do seu sono e manter rotinas de exercícios regulares, são a melhor maneira de tratar seus sintomas e reduzir seus impactos. 

Já para a alimentação, abandonar o máximo possível os ultraprocessados e colocar em sua dieta mais alimentos naturais e saudáveis, vai garantir que seu corpo tenha os nutrientes que necessita. Dessa maneira, a queda de cabelos pode ser controlada.

4 - Invista na eficácia da suplementação

A alimentação é - e deve ser - a principal fonte de nutrientes para o nosso corpo. Porém, devido a diversos fatores, nem sempre isso é possível. Seja por causa de uma intervenção cirúrgica (como a bariátrica), deficiência de absorção ou características próprias do organismo, as demandas nutricionais diárias podem não ser atingidas.

Mas, até isso pode ser combatido de forma mais simples do que se imagina: vitamina para queda de cabelo! Sim, ela existe e tenho uma notícia ainda melhor - temos mais de uma opção. A seguir, conheça melhor sobre cada uma:

Belt Hair Nail And Skin Limonada Com Morangos 

Aliamos a necessidade diária de vitaminas essenciais para seu cabelo, peles e unhas, com a facilidade de consumir da melhor maneira o suplemento. Nosso produto, é composto por pastilhas mastigáveis, super palatável, sabor limonada com morangos.

Rica em biotina (vitamina B7) a principal formadora dessas estruturas, alia seu poder de ação com a Vitamina C. Essa última, também atua na formação e proteção de cabelos, pele e unhas, além de ser um poderoso antioxidante.

Belt Hair, Nail And Skin PLUS

Já essa vitamina, é disposta em cápsulas gelatinosas. Essa característica, facilita a deglutição e, depois, a absorção dos nutrientes pelo corpo.

Além de ser rica em biotina, ela conta com mais de 16 vitaminas e minerais em sua fórmula, potencializando sua ação para toda a saúde. Recomendada para quem deseja reduzir a queda de cabelo, fortalecer as unhas e melhorar sua pele.

O que está esperando? Conheça agora mesmo os nossos produtos e encontre a vitamina certa para você!