A pressa é a vilã da alimentação e do nosso dia a dia. Mas por que?

O dia começa. É preciso levantar, tomar banho, escovar os dentes, arrumar a mochila, procurar as chaves, aí no meio da correria olha para o relógio, vê que está atrasado e sai correndo. No meio dessa maratona, esqueceu do mais importante: o café da manhã. E esse "esquecimento" é bem mais comum do que se imagina, porém, nada saudável.

A exclusão da primeira refeição do dia tem um impacto direto (e negativo) na saúde. Ficar horas sem comer já trouxe problemas como ganho de peso, aumento das chances de ter diabetes e até o comprometimento do aprendizado das crianças. E agora, de acordo com recente estudo espanhol, ignorar o café da manhã pode, também, prejudicar o coração, fazendo com que tenha maires riscos de desenvolver problemas como a arteriosclerose, doença que dificulta o fluxo sanguíneo e a oxigenação dos órgãos, podendo desencadear problemas mais graves como hemorragias internas e acidentes vasculares cerebrais (AVCs).

Na pesquisa, foram analisados os hábitos de 4.052 pessoas, todas funcionárias de um banco e sem histórico de problemas cardiovasculares na família. Deste total de participantes, 25% tinha o hábito de tomar o café da manhã, consumindo 20% das 2000kcal diárias nessa refeição. Já 70% não dava tanta importância para o desjejum, mas ainda consumiam entre 5 e 20% da cota diária na primeira refeição. E 3% dos participantes ignoravam totalmente o hábito: gastavam até 5 minutos no café da manhã consumindo apenas uma xícara de café ou um suco de frutas, ou simplesmente não comendo nada ao acordar.

Para esse último grupo ficou o pior cenário: quem não tomou café da manhã registrou uma circunferência maior do quadril, IMC e pressão arterial mais altos, além de mais lipídios no sangue e maiores níveis de glicose no período de jejum. O grupo também acumulava 1,5 vezes mais gorduras das artérias em relação àquele que consumia 20% ou mais de suas calorias diárias na refeição matinal. 

Segundo Valentin Fuster, colaborador do estudo, "as pessoas que pulam o café da manhã não só comem tarde e de forma estranha, mas também tem um estilo de vida pobre". Quem se encaixava nesta categoria também relatou beber mais álcool, fumar mais e consumir mais carne vermelha.

Pesquisa publicada no Journal of the American College of Cardiology.

Fonte: Super Interessante