A melatonina é conhecida por ser o "hormônio do sono", ou seja, ela faz o trabalho de regular as funções do corpo enquanto se está acordado, e depois, induz o indivíduo a dormir, e chega ao nível máximo de produção quando estamos adormecidos. Mas a carência deste hormônio, pode acarretar problemas relacionados ao sono.

A melatonina é um hormônio produzido pela glândula pineal em nosso organismo e é responsável por regular o ciclo circadiano, auxiliando no funcionamento e equilíbrio. A produção de melatonina em nosso organismo é realizada à noite, quando não há estímulos luminosos, induzindo dessa forma o sono mais tranquilo e profundo.

Quais as causas da falta de melatonina?

Como ocorre naturalmente com todos os hormônios em nosso organismo, a produção de melatonina é reduzida com a idade, o que pode acarretar em alguns problemas de médio a longo prazo ao corpo, principalmente no sono.

O ideal é sempre reduzir a quantidade de luzes antes de dormir e evitar ao máximo televisão ou celular ligados, os alimentos ingeridos no jantar também podem afetar a produção natural de melatonina.

Os benefícios da melatonina para o sono

Vários estudos demonstram que a melatonina contribui para uma melhor qualidade do sono e ajuda a reduzir e a tratar a insônia, por aumentar o tempo total de sono, e diminuir o tempo necessário para adormecer em crianças e adultos.

Como é um hormônio produzido à noite para induzir o sono, é muito utilizado por pessoas que têm problemas em pegar no sono, sofrem de insônia, terror noturno e até ansiedade, pois ajuda a relaxar e acalmar.

Alimentação adequada, prática de exercícios físicos e suplementação, ajudam na reposição da melatonina no organismo e podem ser bastante eficientes para suprir essa demanda.

Outros benefícios da melatonina

Aumenta a imunidade

A melatonina tem efeito antioxidante, e isso contribui para o fortalecimento do sistema imune, ajudando a prevenir diversas doenças e a controlar doenças psicológicas e relacionadas ao sistema nervoso.

Reduz a depressão sazonal

O transtorno afetivo sazonal é um tipo de depressão que acontece durante o período de inverno e que provoca sintomas como tristeza, sono em excesso, aumento do apetite e dificuldade de concentração.

Este transtorno ocorre com mais frequência em pessoas que vivem em regiões em que o inverno dura muito tempo, e está associado à diminuição de substâncias do corpo ligadas ao humor e ao sono, como a serotonina e a melatonina.

Como tomar a melatonina

Atualmente no Brasil, a ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) autorizou o uso em suplementos alimentares, auxiliando na reposição desse hormônio e aumentando o relaxamento e indução do sono profundo. A ingestão recomendada e autorizada pela Anvisa é de 0,21mg.

O uso da melatonina durante o dia normalmente não é recomendado, pois pode desregular o ciclo circadiano, ou seja, pode fazer que a pessoa sinta muito sono durante o dia e pouco durante a noite, por exemplo.

Como dissemos acima, a produção de melatonina diminui ao longo do tempo, devido à idade ou devido à exposição constante a estímulos luminosos e visuais. Assim, a melatonina pode ser consumida em forma de suplemento.

Conheça o Belt Sleep & Relax: o suplemento de melatonina

Sleep & Relax é um suplemento à base de l-triptofano, magnésio, inositol e a exclusiva Melatonina. Estudos mostram que o triptofano é capaz de diminuir sintomas depressivos como tristeza, estresse, ansiedade e alteração do sono, pois aumenta a produção de serotonina no sistema nervoso central.

O inositol é amplamente conhecido por auxiliar na redução dos sintomas da depressão, fornecendo bem estar e relaxamento.

BENEFÍCIOS DO SLEEP & RELAX:

  •                     Promove bem estar
  •                     Melhora a qualidade do sono
  •                     Induz ao sono profundo
  •                     Reduz sintomas de ansiedade

 

A indicação de uso é ingerir 2 cápsulas, 1 a 2 horas antes de dormir.

Quem não pode tomar Melatonina?

Os suplementos alimentares constituídos por melatonina não são recomendados para mulheres grávidas, lactentes e crianças.