Você sabe o que é anemia? Essa deficiência silenciosa, extremamente perigosa e que acarreta diversos problemas para a saúde. Ela ocorre por conta da falta de ferro no organismo, mineral essencial para diversos processos metabólicos do organismo.

Para entender melhor sobre ela, conhecer os tipos de anemia, suas causas e também sintomas, além dos tratamentos recomendados, continue a leitura:

 

O que é anemia?

A anemia é uma das patologias mais comuns no mundo - estima-se que ela acomete pelo menos 30% da população mundial! Basicamente, ela se caracteriza pela incapacidade do organismo de produzir a hemoglobina - pigmento que oferta a cor vermelha para os glóbulos sanguíneos.

A hemoglobina é uma proteína que tem a primordial função de atuar como uma “cola” nas hemácias. Ela permite que as partículas gasosas - como o oxigênio e dióxido de carbono - sejam transportadas nas células, por todo o corpo. 

Sem a capacidade de repor a hemoglobina, o corpo começa a perder a função de transportar eles para o organismo. Isso leva a problemas de oxigenação para o cérebro e outros órgãos que precisam desses gases - especialmente músculos e coração.

 

Quais são as causas e principais sintomas da anemia?

Uma das perguntas mais comuns é o que causa a anemia. É importante reforçar que, a anemia por si só, não é uma doença. Ela é um sintoma de algo que pode estar ocorrendo no organismo e se manifesta como uma patologia.

Porém, os motivos que mais levam a esse cenário, são:

  1. Hereditariedade, ou seja, problemas congênitos e de família;
  2. Deficiência de ferro - sendo a mais comum;
  3. Deficiência da vitamina B12 (que atua na formação das células sanguíneas) e do ácido fólico;
  4. Perda sanguínea e pouca produção de hemácias pela medula.

As deficiências nutricionais são os tipos mais comuns e frequentes de anemia, associado a perda sanguínea - especialmente em mulheres com hemorragias no período menstrual. Ela é dita como silenciosa, porque os sintomas da anemia costumam ser confundidos com fatores comuns do dia-a-dia. Porém, é preciso ficar atento caso eles fiquem frequentes e apareçam simultaneamente:

  • Palidez na pele e, principalmente nas mucosas;
  • Cansaço frequente;
  • Pouco apetite;
  • Dores de cabeça frequentes;
  • Tontura;
  • Falta de ar;
  • Compulsão em comer itens não-comestíveis (Pica);
  • Problemas cognitivos - memória, concentração.

Mas, além de ser um problema crônico, perigoso e que causa diversos sintomas e impactos na saúde, é preciso entender que existe mais de uma forma dela.

 

Quais são os tipos de anemia?

As anemias são divididas em categorias, uma vez que existem diversos fatores que levam a essa situação e é preciso compreender o motivo real para tratá-la. Entenda abaixo:

Anemias ocasionadas por deficiências nutricionais:

  • Ferropriva: é quando existe a deficiência de ferro no organismo, ocasionando ao menos 90% dos casos totais de anemia. O mineral é essencial para a fabricação das células vermelhas e produção da hemoglobina - que é o resultado da reação química do ferro com os gases.
  • Megaloblástica: essa é ocasionada pela falta de vitamina B12 e o ácido fólico. Ambos são responsáveis pela formação e estrutura das hemácias.

Anemia ocasionada por doenças:

  • Falciforme: consequência de condições genéticas e hereditárias, o corpo começa a produzir células sanguíneas irregulares (em formato de foice), que perdem flexibilidade, levando elas a morrerem rápido. 
  • Talassemia: causa anemias crônicas, uma vez que ocorre uma queda na produção de uma das cadeias que formam a hemoglobina.
  • Aplástica: é uma doença rara que ocorre na medula óssea, que leva a uma produção insuficiente das hemácias, glóbulos brancos e plaquetas.
  • Hemolítica: faz com que os glóbulos vermelhos se destruam de forma acelerada, ao mesmo tempo que o organismo não consegue repô-los na mesma velocidade.

Anemia ocasionada por perdas sanguíneas graves

Pessoas com problemas com perda crônica de sangue - especialmente mulheres na menstruação, ferimentos hemorrágicos, cirurgias e sangramentos gastrointestinais - sofrem com quadros anêmicos graves.

 

E como prevenir a anemia?

Acredito que deu para perceber o quanto esse problema é grave e pode trazer sérias consequências para sua saúde - principalmente a médio e longo prazo. Logo, é preciso encontrar maneiras de prevenir e, quando ele já existe, apostar nos tratamentos para anemia certos!

1 - Mantenha suas consultas preventivas em dia!

A melhor forma de cuidar da sua saúde e prevenir a anemia, é buscar atendimento médico e exames preventivos - ao menos uma vez ao ano. Assim, caso exista algum problema, você consegue descobrir o quanto antes e já iniciar o tratamento.

Especialmente pessoas com doenças crônicas, problemas hereditários e mulheres com sangramentos anormais, grávidas e lactantes!

2 - Mantenha a alimentação sempre balanceada

É um pouco clichê e repetitivo apontar isso, mas, é preciso ser reforçado sempre: alimentação saudável é a melhor maneira de evitar qualquer desequilíbrio e doenças causadas por deficiência nutricional.

Aposte nos alimentos ricos em ferro, como o feijão, soja, lentilhas e associe com fontes de vitamina C - além de ser antioxidante, ela é fundamental para absorção do mineral. A vitamina B12 e o ácido fólico também são importantes! Inclua alimentos que são ricos neles - como os de origem animal (carne, leite e ovos), mas também verduras verde-escuras e legumes.

3 - Aposte na suplementação certa de ferro

A suplementação vem como um reforço para sua alimentação! Nem sempre os alimentos conseguem suprir as carências nutricionais na velocidade que o organismo precisa. Nesse caso, sob recomendação de especialistas, aposte na suplementação de ferro certa para você!

Seja para prevenir, ou tratar um quadro anêmico, a Belt Ferro, Vitamina C e Ácido fólico é o seu melhor parceiro para sua saúde! Confira abaixo alguns dos benefícios do ferro e dos demais componentes de nossa fórmula:

  • Previne e combate a anemia por deficiência nutricional;
  • Melhora a capacidade cardiovascular e transporte de oxigênio;
  • Potencializa a imunidade;
  • Efeito antioxidante;
  • Auxilia na reposição nutricional de mulheres grávidas e lactantes.

Os benefícios já falam por si só, não é mesmo? Então, o que está esperando para conhecer nosso produto e colocá-lo em sua rotina, para mais qualidade de vida e saúde?