Ter mais saúde e qualidade de vida, é uma meta buscada por muitos. Porém, o caminho para esse objetivo, passa por percalços. Perder peso e combater doenças como a obesidade, não é tarefa fácil, especialmente para quem já tentou todas as maneiras possíveis. É, nesse momento, que ocorre a ideia de fazer a cirurgia bariátrica. 

Porém, ela é um procedimento invasivo, que vai mudar toda a rotina, hábitos e funcionamento corporal, para o resto da vida do paciente. Logo, é preciso conhecer tudo que esse procedimento envolve para você se habituar. Vamos lá?

O que é uma cirurgia bariátrica e para que ela é recomendada?

É um procedimento que visa reduzir o tamanho do estômago - e às vezes uma parte do intestino - a fim de combater o excesso de peso gerado pela alimentação. Existem 2 tipos principais desse procedimento:

  1. Restritivas: envolvem técnicas que apenas diminuem o tamanho do estômago e a perda de peso se deve pela diminuição da ingestão alimentar;
  2. Mistas: As técnicas vão além da diminuição gástrica - elas também fazem um desvio diretamente no trânsito intestinal. Assim, além da redução alimentar, existe uma diminuição da absorção deles;

Para ser elegível à realização da cirurgia bariátrica, o paciente precisa atingir diversos requisitos básicos, além de realizar um complexo pré-companhamento. Abaixo, separamos alguns deles:

  • Ser maior de 16 anos e menos de 65. Para aprovar uma bariátrica fora dessa faixa, somente em extrema necessidade;
  • Para pacientes acima de 40 Kg/m² - não é necessário comprovar comorbidades; 
  • Para os que estão entre 35 e 40 Kg/m² - pelos menos 2 comorbidades associadas;
  • Pacientes entre 30 e 35 Kg/m² - pelo menos 2 comorbidades associadas sendo classificadas como graves e crônicas.

É preciso estar ciente que, independente do tipo utilizado, ela é um procedimento extremamente invasivo e em muitos casos irreversível. Logo, existirão consequências e cuidados para o resto de sua vida.

Os preparativos - quando a cirurgia bariátrica é recomendada e aprovada - devem ser seguidos à risca e uma mudança gigantesca de hábitos já é requerida. O paciente já começa a sua preparação passando com acompanhamento frequente com uma equipe multidisciplinar.

Além dos cirurgiões e médicos especialistas, ele é acompanhado por nutricionistas, psicólogos, psiquiatras, clínicos gerais e também cardiologistas. Fora toda a bateria de exames necessários e preparativos nutricionais e também terapêuticos.

Mas, esses cuidados não acabam no pós-cirúrgico. Na verdade, eles se intensificam! Principalmente o acompanhamento nutricional e psicológico. Eles são necessários, uma vez que é preciso - literalmente - reaprender a comer e a controlar suas pulsões.

Isso porque, apesar do estômago estar menor, o cérebro não entende essa redução. Ele está acostumado a consumir a quantidade e tipo de alimento habitual. Se essa etapa não for bem realizada e o paciente não estiver comprometido, todo o esforço foi em vão. Entenda os riscos:

Principais riscos da cirurgia bariátrica:

Abaixo, separamos algumas das principais complicações que o procedimento pode trazer para o paciente:

  • Embolia pulmonar - durante ou após a cirurgia, especialmente em pacientes que já tenham predisposição ao problema;
  • Sangramento interno no local de cirurgia;
  • Fístulas nos pontos internos;
  • Vômitos e diarreias com sangue;
  • Perda rápida de nutrientes e incapacidade de absorver na mesma velocidade;
  • Maus hábitos no pós-cirúrgico - levando ao rompimento do procedimento e outras complicações.
  • Reganho do peso, principalmente após 1 ano do procedimento;

Principais impactos da cirurgia bariátrica e como podem ser prevenidos

O procedimento é altamente invasivo. Basicamente, você está tirando uma parte considerável do seu sistema gastrointestinal. E, isso gera impactos, que serão sentidos e devem ser cuidados pelo resto da vida.

Uma das principais consequências é a diminuição da absorção dos nutrientes essenciais para o corpo. Além disso, existem efeitos colaterais próprios da cirurgia. Com todo esse cenário, contar com a suplementação certa, é a melhor alternativa e vai te garantir mais qualidade de vida. 

E, nós da Belt Nutrition, somos especialistas nisso! Entenda mais sobre essas questões e como nós somos o melhor parceiro no seu pós-operatório:

1 - Deficiências nutricionais graves

Por conta da redução do aparelho gástrico, é natural que a capacidade de absorver nutrientes também acabe sendo impactada. Especialmente quando, além do estômago, o intestino também sofre intervenção no procedimento.

Um dos principais problemas enfrentados por esses pacientes, é a anemia e deficiência de complexos vitamínicos importantes - como a vitamina B12. 

A anemia está associada a baixa disposição de ferro no sangue. Para esse cenário, desenvolvemos o Belt Ferro, Vitamina C e ácido fólico. Além de combater o processo anêmico, sua composição auxilia na recuperação pós-cirúrgica.

2 - Odores corporais e sanitários acentuados

Uma das maiores queixas dos bariátricos, é referente aos odores que começam a se intensificar pós-cirurgia. Isso ocorre por diversos fatores, sendo um deles o desequilíbrio da flora intestinal e desregulação da produção de outros hormônios que contribuem para o problema.

Para ajudar quem está passando por esse incômodo - que também prejudica a relação interpessoal e social - criamos o Belt Fresh Neutralizador De Odores. Sua fórmula contém clorofila - que ajuda a regular a flora intestinal.

Além disso, conta com a ajuda da vitamina E e minerais essenciais, que atuam como antioxidantes, fortalecem o sistema imune e conseguem equilibrar a produção excessiva de suor. 

3 - A saúde dos cabelos, pele e unhas está prejudicado

Outro efeito colateral da cirurgia, é sobre essas estruturas. Isso ocorre pela baixa capacidade de absorver proteínas - que são essenciais na formação do colágeno e queratina, essenciais para pele, unhas e cabelos.

Logo, é natural que ocorra uma queda excessiva de fios, as unhas ficam quebradiças e a pele mais seca. Para reverter esse quadro, é recomendado repor a proteína (essencial para quase todas as funções corporais) e o colágeno.

Nosso Belt Colágeno Plus contém o colágeno hidrolisado tipo 1, associado com vitaminas que são essenciais para potencializar sua absorção e efeito. Já o Belt Whey Protein porção individual, consegue repor suas necessidades diárias de proteínas, além de trazer a facilidade de consumo e transporte. 

O que você está esperando para conhecer os benefícios que nossos produtos exclusivos para bariátricos podem trazer para o seu pós-operatório e qualidade de vida? Conheça a Belt e torne ela o seu melhor parceiro nessa jornada!